sexta-feira, 30 de maio de 2008

Equilíbrio




Equilíbrio
Andréa Motta


há uma ardência
insana e intensa
no percurso do rio

Há o riso e o choro

repovoando alamedas
perdidas no vão
da memória.
29.05.08

Um comentário:

jorgebond disse...

Por vezes sinto uma ardência insana quando te leio, ;) beijo com carinho. Jorge